Solstício de Inverno

astro_w2gw_142_solsticio_inverno.41385.61987

Dia 22 de Dezembro, às 4h48, entraremos no Inverno no hemisfério Norte. É a noite mais longa do ano. O Sol pára a sua marcha por três dias, antes de acabar a sua viagem na direção oposta.

É uma Porta, um momento de sementeira do ciclo solar e aconselha-se a que se estabeleçam intenções. Sendo que marca a entrada do Sol em Capricórnio, as estruturas pessoais, sejam familiares, de relações ou de trabalho devem ser revistas com os olhos bem abertos e atentos. Colocar luz sobre as questões e olhá-las de frente é o que basta para que estas se dissolvam. Novos padrões de comportamento são desejáveis, enquanto cortamos com os anteriores, que já não servem ao nosso novo “Eu”.

Esta simbologia do renascer para a luz é um convite à renovação. De intenções e da vivência, exploração e conhecimento internos. Convida ao largar do que não serve. Padrões de relacionamento repetitivos e que já demonstraram o que nos têm para dar. Padrões de dependências, sejam estas emocionais ou economicas.

Esta fase específica do ano refere-se à “Volta da Luz” ao hemisfério Norte e, mitologicamente, na religião pré-Cristã o simbolismo associado é o da Deusa que dá à luz o Deus Sol na noite mais longa, e celebra-se assim o nascimento do Deus Sol.
Qual o lado mais luminoso, mais brilhante que se permite a nascer? Isso acontece se houver a rendição, a entrega. A rendição de velhos hábitos, confortáveis, sim, mas que retêem e atrasam a evolução. Mais vale aproveitar esta fase: “Quem te avisa, tua amiga é…” 🙂

No que se refere ao mapa do momento do solstício, temos Júpiter, Senhor das Bençãos, o Grande Generoso mais acima do mapa, marcando a época com alegria, fé e leveza. Facilita a organização das festas, a comunicação também está favorecida. É aconselhavél estar atent@ e separar o trigo do joio, o que é importante do que não é, estando alerta para as mensagens dos detalhes da vida. Vénus continua em escorpião, trazendo à tona velhas dores e questões ligadas ao foro sexual, emocional e de auto-valor à luz. Tempo de olhar e integrar. Aceitar e amar incondicionalmente o nosso percurso. Assim se consegue a integração. Se for preciso, para ajudar à clarificação, aproveite para comunicar com aquele/a amig@ que serve de voz da razão, pois mercúrio em capricórnio em sextil a Vénus assim aconselha. É uma fase de transformações, sim. Das profundas, dolorosas e que dão vontade de fugir. Mas também é uma oportunidade de ouro para olhar, amar, aceitar e libertar. De modo a permitir a entrada de uma nova fase, um novo paradigma.

A oposição Marte-Urano em Balança-Carneiro, pede moderação nesta época, pede que se encontre equilíbrios entre o “eu” e o “outro”. Vai dar vontade de responder torto e sentir-se alguma tensão no ar, logo, apela-se à contenção. Pensar bem antes de falar, porque a palavra depois de dita, não se pode apagar. Estes dois fazem ainda quadraturas à conjunção Plutão/Mercúrio em capricórnio, colocando em risco os nossos planos mais imediatos, se cedermos à tentação de sucumbir à explosão de sentimentos que iremos reter aqui e ali. Para já, mais vale manter a calma, a ponderação. Manter silêncio sobre os nossos sonhos, desejos e novas estruturas é uma estratégia a adotar, de modo a preservar a sua essência, a semente que queremos que se desenvolva e cresça, viçosa.

O grande trígono entre Júpiter, Mercúrio/Plutão e Lua nos signos de Terra promete, ainda assim, um período de segurança, de sentir que novas estruturas que agora se estabelecem são seguras, confiáveis e predestinadas. Andemos para a frente com fé, que está perto um novo ano!

Desejo-vos um Natal Feliz! 🙂 ❤