Os Filhos Verdes de Gaia

forest-931706_1280

Esquecemos-nos que fazemos parte de um Todo. Estamos integrados numa comunidade de consciência global que abarca muito mais que aquilo que é aparente aos nossos sentidos.
O Planeta Terra é um ser sentiente. Todos os seus filhos são seres que sentem e que estabelecem ligações emocionais com o que os rodeia. Vamos tendo consciência desse facto com os animais, devagar, devagarinho.

Agora, chamo a atenção à consciência das plantas.
Para os espíritos mais cartesianos que possam ler este texto, segue o link para conhecerem o senhor Cleve Backster que começou por estudar as reações das plantas e descobriu o que chamou “Sintonização natural entre todas as coisas vivas”. Estudou as reações das plantas, após haver descoberto, por acaso, a ligação existente entre plantas e e outros sujeitos.
(…) Em sujeitos humanos, um polígrafo mede três coisas: pulsação, respiração e resposta galvânica da pele, conhecida como transpiração. Se estás preocupado em seres apanhado numa mentira, os teus níveis irão subir ou descer. Backster quis induzir uma ansiedade similar na planta, então decidiu pegar fogo a uma das folhas. Antes de sequer conseguir chegar a um fósforo, o polígrafo registou uma reação intensa de parte da Dracaena. Para Backster, a implicação era indiscutível ao mesmo tempo que inacreditável. Não só tinha a planta demonstado medo – tinha também lido a sua mente.
Backster concluiu que as plantas possuem até agora inescoberto sentido (chamou-lhe “perceção primária”) que pode detetar e responder a todos os pensamentos e emoções humanas.

Fonte:
http://www.n9ytimes.com/news/the-lives-they-lived/2013/12/21/cleve-backster/

Portanto, se és daquelas pessoas que fala com as plantas lá de casa, ficas a saber que não és doid@, és antes intuitiv@ e abert@ à vida consciente que tudo permeia. Podes comunicar com elas e elas responderão à sua maneira. Os sentidos físicos podem não abarcar as respostas, mas o teu corpo espiritual e emocional vão receber e enviar essa comunicação.
A capacidade de comunicação das plantas é mais abrangente ainda. Foi descoberto que as plantas fazem maravilhosas músicas. Há concertos de plantas 🙂
Para entender-se o processo de como se capta a música realizada pelas plantas, segue o vídeo de um autor que trabalha nesta área específica:

Sendo que já existe concertos realizados pelas plantas – ao ar livre, assim como em locais fechados:

Notem como as plantas reagem ao toque dos vários indivíduos que as vão afagando. Vejam a emoção partilhada pelos espectadores com as plantas. É algo que me emociona muito, e que fico feliz ao partilhar… Talvez assim, deixemos de os ver como algo sem conexão direta e comecemos a entender como estamos de facto interligados com toda a vida, seja animal ou vegetal, e que esta responde à frequência de vibração que lhes enviamos ou apenas que estamos a sentir. As plantas sabem, sentem e respondem à sua maneira.

Deixo-vos aqui uma obra criada por um Antúrio, para ouvirem e conhecerem o trabalho de uma autora que se dedica a esta forma de arte musical em parceria com as plantas. Espero que apreciem tanto como eu… e as minhas amigas plantas cá em casa.

Grata, Diana A.